Especulação imobiliária

A especulação imobiliária ocorre com a obtenção de lucros privados a partir de investimentos públicos realizados ao redor de um terreno, sem retorno proporcional para a sociedade. Com o aumento do valor da propriedade, acontece a chamada “gentrificação”, processo pelo qual um grupo que morava em determinada área é obrigado a se mudar em razão do aumento dos preços. Em seu lugar, pessoas de maior poder aquisitivo ocupam a região. O resultado é o crescimento da periferia.

Além disso, como a especulação imobiliária torna mais caro desapropriar, alugar e comprar terrenos, sobe o número de invasões a áreas públicas, como as destinadas a escolas e creches.

De janeiro de 2008 (três meses após o Brasil ser sido escolhido sede da Copa) a janeiro de 2016, o preço do metro quadrado para venda cresceu em 225,7% na cidade de São Paulo, segundo o índice FipeZap. Já no bairro de Pinheiros, que ganhou a estação de metrô Fradique Coutinho em 2014, a variação no mesmo período foi de 229,1%.

 

E você quer saber o que isso pode fazer com a sua vida?

Fica mais difícil de você conseguir comprar ou alugar uma moradia, além disso, fica mais difícil que comunidades sejam urbanizadas. Em um olhar mais amplo, faz com que as pessoas trabalhem distante de suas casas, impactando diretamente no transito, em mais pessoas nos carros ou no transporte público, sem falar sobre a redução das áreas verdes no município, pois praças e parques não são incentivados, os locais de sua construção, normalmente são acolhidos para a construção de mais áreas ou para moradia, ou para comercio, se esquecendo que quanto menos áreas verdes, mais ilhas de calor e mais alagamentos…

Moradia, comércio e indústria devem ocupar o solo com harmonia com a vocação do bairro, possibilitando que pessoas tenham mais tempo para sua família, para se aprimorar profissionalmente, para acessar a cultura, para interagir com outras pessoas, para tornar vida melhor. Isso são bons sentimentos pensados através dos olhos da ocupação de território!

Para um questionamento baseado em estudo, na câmara de vereadores, faça 18 9 18, vote Tereza Miguel

 

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas